Home

Bezerra de Menezes

Bezerra de Menezes

Se existe uma figura importante na história desse nosso Brasil, sendo inclusive reconhecido no ramo da política e medicina em dúvida, sem dúvida nenhuma, essa figura é Bezerra de Menezes. Neste artigo, baseando-se das curiosidades de diversos dos nossos leitores, vamos falar um pouco mais sobre ele.

Uma incrível passagem: a história de Bezerra de Menezes

Nosso querido Bezerra de Menezes nasceu dia 29/08/19831, na região de Riacho do Sangue, cidade localizada no Ceará.

Com importância descendência de uma família antiga de ciganos que residiam na fazenda, ligados sempre ao militarismo e políticas providenciais cearenses, seu pai surgia como um tenente-coronel da Guarda Nacional. Sendo assim, seu posicionamento político direto fez com que sua família acabasse por sofrer perseguições ininterruptas, sentindo na pele os problemas financeiros.

Ele praticamente passou toda a sua infância na região de Rio Grande do Norte e sua cidade natal, Ceará. Após o falecimento do seu pai, em meados de 51, ele acabou se mudando para o Rio de Janeiro, visando potencializar seus estudos de medicina.

Já em 1865, finalmente graduou-se e, no final de 58. Nomeado a assistente no Corpo de Saúde do Exército no posto de Cirurgião-Tenente.

Foi um médico, sem dúvida nenhuma, caridoso com as pessoas: ainda em vida, o nome “médico dos pobres” foi dado a ele por diversas pessoas, principalmente os menos favorecidos. Sua carreira inteira foi pautada para cuidar caridosamente dos pobres.

Em sua bibliografia, foi relatado que uma mãe em agonia apareceu mesmo sem ter dinheiro para comprar remédio para os seus filhos. Mesmo assim, Dr. Bezerra de Menezes tirou seu anel de medicina e deu para ela para que ela pudesse pagar o tratamento dos seus filhos.

Mundo da Doutrina Espírita

O Doutor acabou conhecendo a Doutrina Espírita através de um amigo bem próximo o também doutor Joaquim Travassos, sendo o responsável pela a sua tradução do Livro dos Espíritos para o português.

Foi somente a partir do ano de 1883 que Menezes começou a publicar diversos artigos doutrinários no Jornal chamado de “Reformador”. Já no ano posterior, ele passou a contribuir com mais efetividade no jornal mais periódico “O Paiz”, sendo uma seção nomeada de “Spiritismo – Estudos Philosophicos”.

Na época de 1880, ele já tinha o espiritismo de maneira clara, dividindo-o entre dois grupos: os que aceitavam explicitamente o espiritismo de maneira religiosa e os que o viam de maneira um pouco mais filosófica, saindo um pouco do rótulo “religião” propriamente dito.

Em 1900 o Dr. Bezerra de Menezes desencarnou no Rio de Janeiro. No entanto, todos sabemos que suas atividades na área da recuperação não pararam. Até hoje, ele ajuda os pobres e continua sendo um dos principais serventes do mundo Espiritual.


corpo e espirito

Principais diferenças entre o Espiritismo e a Umbanda

É bastante comum que muitas pessoas, ao não conhecer a história de cada disciplina espírita, acabe se confundindo constantemente quando o assunto é a doutrina espírita frente a umbanda, achando que são praticamente a mesma linha de pensamentos. No entanto, existem diferenças categóricas que são importantes citar.

Antes de elencar as diferenças entre cada uma das doutrinas, vamos começar com algumas particularidades que elas possuem em comum:

  • Ambas as doutrinas são espiritualistas;
  • Os fenômenos mediúnicos ocorrem frequentemente;
  • Deus é o centro das duas doutrinas;
  • A caridade é peça chave de todas as suas vidas.

Não queremos, em nossa obra, distanciar as doutrinas entre si: ambas são válidas e maravilhosas para a evolução do nosso espírito. No entanto, é importante considerar que cada ser humano é único, contendo particularidades e valores que podem ser mais bem encaixados de acordo com o seu tipo de visão.

Vamos começar?

Quais são as principais diferenças entre o Espiritismo e a Umbanda?

Para o seu entendimento ficar ainda mais claro, vamos separar as diferenças com números. Caso tenha alguma dúvida, é só nos contatar. Vamos lá!

Uma doutrina nasceu como uma religião de fato

religião

Graças a comunicação com o Caboclo das Sete Encruzilhadas, a umbanda acaba se consolidando como uma religião logo de começo. No espiritismo, tudo isso aconteceu de uma maneira diferente

O famoso e percursor da doutrina, Allan Kardec, quando questionado sobre o espiritismo ser ou não uma religião, ele explica detalhadamente que se trata de uma filosofia que desenvolve ideias de fraternidade. Logo, caso o espiritismo seja visto explicitamente como uma religião de fato, seu modus operandi acabaria semelhante a outras religiões parceiras, não sendo seu objetivo primário.

Uso constante de sinais místicos e elementos

cabeça flutuante

No espiritismo, existe um recuo quando o assunto é o misticismo em si: ele não aceita o efeito que essas práticas acabam fazendo tanto na parte física quanto na espiritual.

Kardec ainda salienta que seu posicionamento frente a práticas mágicas é de estrito oposto: amuletos e talismãs não exercem qualquer poder ou mudança explicita nas reações dentro das práticas espíritas.

Já entrando na umbanda, entendemos que existe uma relação mágica explicita entre os indivíduos de diferentes maneiras, tanto para o mal quanto para o bem. Logo, o papel desta religião também é de conscientizar o bom senso para seus respectivos usos e desenvolver uma prática que seja benéfica para todos, onde todos os guias presentes na Umbanda acabam por se manifestar sem nenhuma prática negativa ou de diferença fútil entre os seres.

Culto para Orixás e comunicação direta om espíritos

umbanda

Na umbanda, é comum que existam cultos para panteões de Orixás (divindades oriundas das regiões africanas). No caso da via espírita, o culto e manifestações não ocorrem desta maneira: em suas reuniões, o diálogo com espíritos “evoluídos” destaca a partir de suas contribuições na sociedade.

Ainda na parte espírita, não é costume realizar trabalhos com linhas de Preto-Velho, Caboclos e outras manifestações espirituais presentes dentro do ambiente da umbanda.

Os espíritos que são manifestados nos centros espíritas, quando acabam revelando seus respectivos nomes, eles acabam falando um pouco mais da colônia onde vivem.

Voltando a trabalhar com semelhanças, podemos citar a comunicação com espíritos e a grande linha de estudo de toda a filosofia que contribuiu, principalmente nos dias de hoje, a termos acesso a toda uma maneira diferenciada de enxergarmos o nosso mundo.

No final, venho novamente dizer que a umbanda NÃO é espiritismo. Ambas as linhas possuem seus fundamentos e doutrinas próprias.

Quer saber realmente como funciona cada linha de vivência? Não tem problema: procure uma casa mais próxima de onde você vive e tente sentir qual é a melhor maneira de seguir com o seu coração. Sem dúvida nenhuma, vai se rum investimento inegociável para a sua vida.

Dúvidas? Vá e descubra!

pesquisa

Muitas pessoas não se dão a oportunidade de conhecer novos estilos e maneiras de viver espiritualmente melhor, atendo-se somente às experiências que ocorrem ao seu redor.

Livros., filmes, pessoas, artigos (como esse). Existem diversas maneiras de você aprender mais sobre ambos os mundos. Porém, é difícil existir qualquer tipo de estudo que seja mais eficaz que o próprio sentimento.

Lembra das partes primárias deste artigo? Onde disse que cada ser humano é único e possui particularidades que pertencem somente a ele? Pois é! Nenhuma experiência é igual, mudando de acordo com a vista e sentimento de cada pessoa.

Você é um ser único e merece ser tradado como tal. Tente se permitir a conhecer os dois caminhos e, no final, escolha um deles para você se aprofundar e achar finalmente a sua espiritualidade. Para qualquer uma das suas escolhas ou dúvidas, o Caminho da Paz estará sempre aqui para te ajudar no que for preciso.


chico xavier

Chico Xavier

Tudo sobre Chico Xavier

Na opinião da maioria dos espiritas que conheci, inclusive a minha, Chico Xavier foi o mais famoso médium que o Brasil já teve.

Francisco Cândido Xavier, ou simplesmente “Chico”, nasceu em Minas Gerais, tendo sua vivência em uma pequena cidade chamada Pedro Leopoldo.

Tendo nascido em 02/04/1910 e desencarnado em 30/06/2002, Chico teve a sua mediunidade iniciada quando tinha somente quadro anos de idade. Realmente muito novo.

Fatos curiosos sobre nosso querido Chico Xavier

Existem alguns fatos realmente curiosos sobre o médium mais famoso do Brasil. Vamos a eles?

Obs: Você pode ver detalhes melhores na sua biografia contada no cinema. Segue o link com o trailer abaixo:

  • A mão de Chico faleceu quando ele tinha apenas cinco anos de idade. No entanto, pouco tempo depois da morte dela, o ainda novo Chico Xavier começou a se comunicar naturalmente com o espírito de sua mãe. Foi ainda nessa época que o menino ainda sofrendo nas mãos de sua madrinha, sempre sofrendo com suas torturas;
  • Todos os irmãos, que foram separados após a morte da mãe, voltaram a morar juntos. Tudo isso aconteceu depois que seu pai se casou novamente;
  • Chico nunca teve oportunidade de continuar seus ensinos tradicionais: quando tinha somente 14 anos, ele concluiu seu ensino primário, mas nunca voltou a estudar (ao menos, os conhecimentos deste plano);
  • O pai de Chico Xavier chegou a pensar em internar o médium em um hospital psiquiátrico por conta da sua mediunidade. Além disso, ele também era chamado de endemoniado;
  • Ele recebeu o título honorário de mais de 100 cidades brasileiras;
  • Ele morria de medo de avião. Quase teve vários ataques;
  • Chico gostaria de desencarnar em um dia que todo mundo tivesse feliz. Então, no dia em que o Brasil foi campeão mundial, ele conseguiu finalmente ir em paz.

Incrível! Esse homem veio para terra para ensinar todos nós sobre como sermos pessoas melhores, mais iluminadas e com vontade de aprender cada vez mais.

Obrigado, Chico Xavier!